Desafio da Cápsula - IV


Esse é meu feedback de um mês e meio do meu segundo trimestre com o Armário Cápsula. E bom, algumas coisas interessantes aconteceram:

01 - O sapato que me machucou: 

Acontece que, em 2015 eu fiz uma cirurgia no tornozelo e desde que ela foi feita, o meu pé direito deu uma alargada. Isso rola, porque o meu tornozelo agora tem uma placa e pinos, então acabei perdendo alguns sapatos, principalmente durante os seis primeiros meses pós cirúrgicos. Só que esse mocassim azul, que já ficava super justo no meu pé antes, ainda entrava no meu pé e eu achei que seria possível continuar usando, já que ele é todo acolchoado e confortável. Mas a realidade foi outra e andando a pé, pegando busão e dando aula, ele se provou bastante complicado. Apertou e machuchou. Fiquei desfalcada em uma peça, mas está superado.

02 - A calça preta que rasgou: 

Eu tenho essa calça preta há, pelo menos, 5 anos, sendo que eu sou simplesmente apaixonada por ela porque é confortável, tem um talho mais parecido com o de uma legging, mas ainda assim é profissional. Infelizmente com o uso, a idade, as lavagens e as minhas coxas largas, o entre-pernas da calça "puiu" e o tecido esgarçou. É  uma pena que não tem conserto, sorte minha que eu tenho outra calça preta, mas que não tem o mesmo estilo da que rasgou... 
Eu não sei se existe uma "regra" em relação a esse tipo de acontecimento com uma peça, durante o trimestre corrente, mas de qualquer modo, a minha decisão foi a de substituir a calça preta por uma legging preta, porque imaginei que manteria a mesma proposta da peça anterior.

03 - O sapato remendado: 

Em 2015 eu comprei essa sapatilha preta e cinza no pós cirúrgico, justamente porque nenhum sapato estava cabendo no meu pé direito. Só que ela nunca coube direitinho do meu pé esquerdo, de modo que o meu pé ficava dançando dentro do sapato. Com o uso, a palmilha começou a dançar junto com o pé e logo deformou completamente. Como é uma sapatilha super confortável, eu resolvi tentar resolver. Retirei completamente a palmilha e a recolei usando TekBond (S2) e colocando por cima uma palmilha daquelas recortáveis, que são bem fininhas, para segurar. Não sei quanto tempo vai durar, mas está funcionando e eu estou usando. Vale adicionar, que depois que acrescentei mais uma palmilha no pé esquerdo, a sapatilha está cabendo bem melhor.

04 - O solado do sapatênis

Esse sapatênis rosinha me acompanhou em vários momentos desde que eu o adquiri em 2015. Confortável, eu o utilizei nos 7 dias de carnaval de rua aqui de BH, no show do Guns e muitas andanças por aí. O solado dele está me preocupando e eu to achando que logo vou precisar mandar pro conserto, só espero que ele não me deixe na mão no meio de um dia em uso! 

05 - A saia pretinha: 
 
Eu sempre tive problema em comprar saia preta. Acontece que, se você é plus size as lojas parecem crer que só dá para fazer saia lápis ou tulipa para "diminuir" o quadril e parecer mais estreito. Só que os cortes lápis e tulipa passam longe do meu estilo pessoal, de modo que eu demorei um tempo considerável até achar uma saia que me agradasse. O que aconteceu no ano passado, num passeio pela Forever 21. Encontrei essa saia preta transpassada lindinha, evasê e que tinha tudo a ver comigo. Na época estávamos no inverno, então cheguei a usar a peça várias vezes com meia calça ou legging por baixo, mas nesse trimestre, quando eu retornei à peça, o calor está muito alto para conseguir usar meia calça de boa, então a experimentei sem nada por baixo e, infelizmente, a saia foi ficando muito curta. Isso acontece, porque ela vai subindo, conforme ando...infelizmente vou ter que passá-la em frente e ficar desfalcada com menos essa peça nesse trimestre.

06 - O stories da Silvia Henz: Eu tava zapeando pelo stories essa semana e acabei me deparando com um da Silvia Henz (eu indiquei o ig dela no último post), falando sobre o armário cápsula. Para quem não lembra, ela já é adepta desse estilo de vida há 2 anos, então ouvir o que ela tem a dizer sobre o tema é sempre muito bom.
Aí que algumas das questões que ela tratou nesse stories me deixaram bastante intrigada e pensando sobre, resolvi trazê-las aqui: - o primeiro foi em relação ao objetivo do armário cápsula, porque algumas pessoas confundem a ideia de fazer, de três em três meses uma seleção de peças suas, com montar pequenas coleções trimestrais. Na verdade, não se trata de comprar peças novas e "curingas" a cada trimestre, mas de usar bem o que já se tem no armário. As compras são voltadas para substituição de peças impossíveis de serem salvas, ou que não cabem mais, por 'n' razões.
- o segundo foi, na verdade, uma correção que serve para a vida: a criadora do armário cápsula não foi a Caroline Rector (como eu coloquei erroneamente no primeiro post sobre o assunto) e sim uma britânica chamada Susie Faux, que desenvolveu esse conceito há mais de 30 anos! A Caroline foi a criadora do "método" dos trimestres e meio que popularizou a ideia.
Com isso em mente, eu fui pesquisar e o mais interessante, na argumentação da Susie, é que ela não defende uma quantidade exata de itens por trimestre, ou mesmo uma quantidade de itens por época, ela diz:
Generally, we don’t think in terms of replacing items each season. Well chosen, the items in your capsule should last for many seasons, so what you buy each season should be adding to the capsule.

No geral, não pensamos em termos de substituição de peças em cada temporada. Se bem escolhidos, os itens da sua cápsula podem durar por muitas estações, então o que você compra em cada estação deve ser adicionado ao total da sua cápsula. Fonte
Logo, diferente da ideia de Caroline (que funciona lindamente para um pontapé inicial), a de Susie é realmente mais voltada em fazer um guarda-roupas que serve para tudo (aproveita e dá uma fuçada no blog dela). Mas vamos lá, quais os problemas disso para mim, num momento atual: a questão do estilo ainda está se construindo para mim, ainda estou a procura das melhores peças para o meu tipo de corpo e os melhores lugares para adquirí-las sabiamente. Também, ainda estou em uma fase transitória de estudante para profissional, de modo que meus horários ainda estão bagunçados e eu ainda preciso balancear corretamente as peças com os eventos. É preciso levar em consideração que a maior parte dos conselhos da Susie envolvem casacos, jaquetas e outros tipos de peças que não cabem no meu dia a dia, de pegar ônibus, morar em uma cidade quente e andar muito a pé. Logo, um trabalho de conhecimento dessas diferenças ainda precisa ser melhor realizado.
Por essas razões eu decidi levar o projeto do #DesafiodaCapsula por pelo menos mais dois trimestres, fechando um ano. Dessa forma, imagino que conseguirei chegar em algum lugar com a questão do estilo e imagino que conseguirei achar as minhas necessidades de rouparia.
Sendo assim, a mensagem que fica é: não caiam na armadilha de se valer da ideia sustentável do armário cápsula, apenas para mudar a forma de consumo. Lembrem dessa bela pirâmide aqui:

07 - Atualizações no Enjoei: Esse último mês e meio e resolvi fazer uma limpa na minha sessão de bolsas e de shorts e já estão disponíveis na minha lojinha do Enjoei, caso alguém se interesse. Também já está lá o mocassim azul citado anteriormente, bem como a sainha preta. Visite a loja clicando aqui, ou na imagem:




Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.