Coisas que eu aprendi ao me mudar (de novo)

Há uns três anos eu tomei a decisão de sair da minha cidade natal e me aventurar por um lugar totalmente novo. Na época, eu tinha uma série de questões pessoais e profissionais que me compeliam à aparatar e procurar novos rumos. Logo, quando cheguei à BH, procurei um lugar para morar e me instalei. Como estava vindo da casa dos meus pais, eu não tinha muita coisa minha, propriamente dita. Além de roupas, sapatos, alguns artigos de decoração e o meu computador, todo o resto precisou ser comprado.
Daí 2 anos e meio se passaram e eu resolvi mudar de apartamento. E aqui estão as coisas que eu aprendi com isso:


01 - Comece as preparações para devolver o apartamento, antes mesmo de chegar o período do "aviso de saída".
A maioria dos contratos de locação exigem que você envie um "aviso de saída" um mês antes de terminar a sua vigência. Isso quer dizer que você vai entregar o apartamento que você morava em 30 dias corridos. Logo, se você estiver planejando uma mudança, uma boa dica é começar a ver um novo local para morar umas semanas antes de enviar o aviso de saída, porque assim você terá tempo de organizar as suas próprias coisas, ver um pintor para pintar o apartamento a ser entregue, fazer vários orçamentos com carretos, tintas, pequenos reparos e coisas afins; dar entrada em toda a papelada do novo aluguel e, claro, fazer tudo isso com tranquilidade, uma vez que na hora de se mudar, não adianta ser agoniado!


02 - Prepare-se para gastar!
Se você era um bom locatário e tomava conta direitinho do imóvel onde morava, seus principais gastos ali serão o da pintura para devolver (o que inclui a tinta, fita crepe, lixinha e mão de obra do pintor) e o da faxina final. Só que daí vêm as despesas com o novo lugar! Carreto para levar as suas coisas, eventuais taxis/ubers que você possa precisar pegar; dependendo do tamanho do apê que você se mude, talvez precise comprar algumas coisas novas (ou se desfazer de algumas antigas); alguma taxa que os serviços possam lhe cobrar, como religamento de energia; transferência de endereço de internet, telefone e outros; reconhecimento de firma; e por aí vai! 
A minha dica aqui é você ficar de olho para saber quando termina o seu contrato e prever guardar, pelo menos, o dobro do que você gasta por mês com despesas fixas. Dessa maneira você vai estar preparado, caso apareça algo grande para gastar, como é o caso, por exemplo, da mão de obra do pintor + tintas.


03 - Caixas, caixas e mais caixas!
Vou reiterar a dica de começar a se preparar com a antecedência, pois assim você consegue organizar melhor as suas coisas e colocar tudo em ordem antes do dia da mudança, propriamente dita. Você deve reparar, como eu vi acontecer, que as coisas parecem se multiplicar numa velocidade absurda! Quando você passa a comprar móveis para compor a casa, você acaba comprando alguma coisinha de decoração, algum detalhezinho diferente e por aí vai. Por causa disso, você vai acumulando coisas e mais coisas e isso vai cobrar o seu preço na hora da arrumação. Em 2 anos e meio eu acumulei um total de 33 caixas (dessas menores, que a gente consegue em supermercado) e várias sacolas de supermercado para levar as últimas coisas que podiam ter ficado espalhadas pela casa. Parece pouco, mas fez uma diferença muito grande para mim, tanto na hora de encaixotar, quanto na hora de embarcar no carreto, quanto na hora de tirar as coisas das caixas e organizar em seus devidos lugares. 
Para esse caso, eu tenho três dicas boas: 1 - objetos mais sensíveis, como impressora, televisão, videogame e câmeras (por exemplo), é legal você guardar as caixas originais do produto, porque assim, quando precisar transportá-los, você terá a caixa ideal para isso. // 2 - se está se planejando mudar, converse com os porteiros e as pessoas que tomam conta dos serviços gerais do seu prédio e peça para eles separarem ou te avisarem, quando virem caixas com tamanhos bons para comportarem várias coisas. Assim você não precisa gastar com caixa. Se tiver um supermercado por perto, uma boa dica é ficar de olho por lá para ver se não tem nenhuma caixa dando sopa. // 3 - etiquete as caixas. Com uma canetinha, ou mesmo com papel pregado, coloque onde cada caixa deve ficar, por exemplo: roupas de frio -> quarto. Parece algo super besta, mas faz uma diferença consistente na hora de reorganizar cada coisa, já que na hora do descargo você já pode ir colocando cada coisa em seu lugar.


04 - Até nisso tem burocracia!
Sim, até nisso tem. É preciso, antes de marcar o carreto, se informar se o prédio que você está deixando e o prédio que você vai se mudar, tem horário de mudança. Isso significa que você vai ter que entrar em contato com os síndicos de ambos os prédios e tentar conciliar um horário (de mais ou menos 4 horas de duração) para fazer a mudança completa. A maioria dos prédios faz horário de mudança durante as horas comerciais do dia e aos finais de semana somente pela parte da manhã. 


05 - Peça ajuda, convoque os amigos!
Quanto mais gente estiver ajudando na mudança, mais possível que ela ocorra rapidamente, especialmente se você tem coisas pesadas para carregar, muitas caixas para levar e pouco tempo para completar a mudança. Bom, é claro que não serão todos os seus amigos que vão poder te ajudar e alguns não vão nem se posicionar quanto a isso, mas os que forem, vão morar no seu coração pra sempre, hahaha. Uma dica importante é, se os seus amigos não puderem ajudar, pergunte ao carreto se ele tem assistentes. O preço será maior, mais a mudança será mais fluída e tranquila. Outra dica, é que você preveja certos encalços no meio do caminho, como você não ter a chave de acesso ao lugar para descarregar, ou o elevador ficar preso no meio do caminho, ou mesmo que o seu colchão não caiba no elevador do novo prédio. Medidas simples previnem que essas coisas ocorram, como ir antes ao prédio novo, medir o elevador e as suas portas para ver se tudo caberá, falar com o síndico para que ele libere o acesso e, claro, você não terá como prevenir o elevador de parar no meio do caminho...

Espero que essa listinha dê uma ajuda à pessoas que vão se mudar e que não sabem muito bem o que fazer e nem o que esperar desse processo. o/

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.