Tag: Netflix Além #1

Hello povo,

então, estava eu conversando com alguns alunos durante o meu estágio docência e percebi que ainda tem pouca gente que se aventura em assistir filmes "diferentões"* e que muitas vezes se surpreendem com os que a gente indica em sala de aula por ver o quão bom eles podem ser. Então eu resolvi criar para o Mesa a tag "Netflix Além", em que podem participar até 10 pessoas por mês. 
Para cada uma delas eu indiquei um filme diferente, que tem disponível no Netflix, mas que ela, provavelmente, nunca pensou em assistir. 
Os blogueiros que quiseram participar tinham até o dia 20 para assistir ao filme indicado e me mandar um parágrafo (mais ou menos) sobre o que achou do filme, da experiência e se indicaria para outra pessoa. Nessa primeira vez 10 pessoas se candidataram, mas apenas três pessoas enviaram os seus textinhos. Pode ser que essa tag continue aparecendo de vez em quanto aqui no blog, mas não posso garantir que o projeto permanecerá religiosamente. 
Mas enfim, muito obrigada à Tayane, Beatriz e Aline que compraram a ideia e produziram insights muito bacanas sobre os filmes, que foram: 
Planeta 51; Shame e Last Night. Vamos conferir o que as parceiras disseram sobre?!

Planeta 51


Gênero: Animação
Sinopse: Um astronauta humano pousa em um planeta que tem certas semelhanças com o nosso mundo.
Comentário da Tayane Sabádo do blog Uma garota com ideias
Planeta 51, é um filme espanhol e britânico do gênero animação do ano de 2009. Dirigido por Jorge Blanco e escrito por Joe Stillman.
A cena de apresentação mostra o mundo do Planeta 51, que nos traz traços e lembranças da década de 50 nos EUA, além dos costumes, arquitetura e vestuário. Fazendo um pequeno city tour pela cidade de Glipforg, mostrando seus habitantes e hábitos, até chegarmos no nosso personagem principal, o jovem Lem, que está fazendo uma audição de emprego no planetário da cidade. O filme é conduzido muito bem, simples mas tem o seu charme, incrementado de diversas referências pop e fílmicas do nosso mundo: Cantando na chuva, E.T, O Exterminador do Futuro, Wall-e, por exemplo. 
As piadas são pontuais e ficam por conta de situações e não por diálogos. Os personagens, se envolvem e se relacionam muito bem, conseguindo desenvolver empatia e estreitar seus laços nos momentos certos, diria que este filme não se tem um antagonista personificado, ele fica mais por conta de um sentimento, o medo do desconhecido. 
Aqui também vemos o outro lado, achamos que os outros são aliens, mas essa animação nos mostra que pra eles também somos aliens, desconhecidos e de certa forma um tipo de inimigo que quer dominar seu planeta. A trilha sonora é contagiante e envolvente, usa-se da sensibilidade nos momentos exatos. 
Certamente um filme que indicaria, pela leveza e por mostrar sutilmente questões como o medo do desconhecido, questões como a beleza ser empírica, as diferenças e muito mais.

__

Shame


Gênero: Drama
Sinopse: Brandon vive uma vida desvairada e com a sua sexualidade extremamente aflorada. Sua irmã caçula entra em sua vida e de repente tudo é colocado em perspectiva, inclusive suas perversões.
Comentário da Beatriz Salazar do Vestindo o Tédio:
Em Shame, Michael Fassbender interpreta Brandon, um homem viciado em sexo, que tem sua rotina interrompida quando a irmã vai morar um tempo com ele. Esse vício destrói a vida dele - afeta o trabalho, os relacionamentos, principalmente com a irmã; é nítido o quanto ambos estão infelizes. Acho que o passado dos irmãos poderia ter sido um pouco mais explorado, pois indícios me levam a crer que não foi dos melhores. Cheguei a achar o filme até um pouco arrastado, mas acho que condiz com o foco, que é a emoção do personagem. 
O sentimento que prevaleceu enquanto eu assistia foi o de angústia. São cenas tristes, mesmo as de sexo - a expressão no rosto de Brandon não me deixou outra escolha a não ser sentir pena do personagem, desejar que ele buscasse ajuda para o problema. A fotografia e os planos utilizados nas cenas são muito interessantes, gostei que em grande parte do filme os planos eram mais abertos, pegando os personagens, o cenário e o movimento em torno deles; assim como houve cenas em que apenas silhuetas eram visíveis. Senti que a trilha sonora (e o silêncio) foram empregados de forma a deixar as cenas (que já eram tensas) ainda mais impactantes.
Indicaria o filme sim (para aqueles que gostam desses aspectos técnicos ou para quem quiser apreciar a atuação do Fassbender, que eu achei ótima), mas frisaria que de forma alguma Shame é um filme leve.

__

Last Night


Gênero: Drama
Sinopse: Uma noite pode mudar tudo na vida de um casal, especialmente se eles são colocados à frente de tentações...
Comentário da Aline Viana do blog Beleza tem a ver:
Eu diria que Last Night (ou "Apenas uma Noite", título no Brasil) não é um filme sobre uma história, mas sim um filme sobre sentimentos. 
Culpa, medo, tentação, desconfiança, amor - são estes os sentimentos que preenchem os 92 minutos do enredo. Basicamente, a trama gira em torno de um jovem casal que, após três anos de casamento, se vê estremecido diante da desconfiança da esposa, Joanna (Keira Knightley), em relação à fidelidade do seu marido, Michael (Sam Worthington). O ciúme surge quando, numa festa, ela o vê conversar com sua colega de trabalho, a sedutora e elegante Laura (Eva Mendes). A discussão do casal em torno do tema ocorre justamente na véspera de uma viagem de trabalho de Michael (viagem da qual também participará Laura). 
Ocorre que, durante a viagem, não só Michael terá a oportunidade de trair sua esposa como também Joanna se verá tentada diante do reaparecimento de um amor do passado. Como o próprio nome do filme indica, a trama se desenrola em poucas horas: o foco é justamente aquela noite em que marido e mulher vivem a tentação de cometer adultério. Na minha opinião, não se trata de um enredo muito dinâmico. A despeito disso, é um filme que prende o espectador, que quer, a todo custo, descobrir até onde Michael e Joanna irão chegar. Após assistir a Last Night, posso dizer que não é, nem de longe, um dos meus filmes favoritos. Mas o indicaria para quem procura algum filme do gênero "drama romântico", e também para todos aqueles que, após conhecerem essa sinopse, quiserem saber se Joanna e Michael permanecem fiéis ou não! ;)

__
E aí, curtiu a ideia? Quer participar do próximo? Então manda um email para poranacasouza@gmail.com com o assunto "Netflix além". 
*Uma questão legal que foi levantada em um dos grupos do facebook que eu participo, o uso da palavra "diferentões" nesse caso. Vale dizer que, para quem está inserido de alguma maneira (seja de forma profissional, ou curiosa) na cinefilia, os filmes "diferentões" podem ter uma interpretação de algo ainda mais underground, enquanto que o "diferentão" que eu me refiro aqui, são filmes independentes, muitas vezes que não entraram no circuito comercial e/ou que não são famosos, filmes que servem de porta de entrada para outros tantos. 

Share:

2 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.