Delicadeza Musical

Não ache você que eu esqueci do "Música de Orkut", não! É que na verdade estou numa vibe tão fílmica esses tempos (e meio que desde que nasci) que nunca mais organizei minha biblioteca musical para cavar algum cantor que eu tenha conhecido pela extinta rede social. Mas aqui vai mais um ótimo exemplo de cantora que conheci pelas comunidades: Marit Larsen.

Vinda diretamente da Noruega, Marit Elizabeth Larsen é uma cantora, compositora e musicista de mão cheia. De voz delicada e presença doce, Marit está no mercado fonográfico desde muito nova, chegando a fazer parte da extinta M2M, em que cantava com Marion Raven e que lhes rendeu uma música na trilha sonora do primeiro filme de Pokémon Don't Say You Love Me. Em 2006, quando partiu para uma carreira solo, conseguiu ganhar certa notoriedade com a música Under the Surface (sendo com esta música que essa que vos fala conheceu o trabalho da moça), logo depois com a Only a Fool e Don't Save me. Todas do seu primeiro álbum Under the Surface.
O estilo da moça é bem parecido com a tão citada aqui Nina Nesbitt, Jadyn Maria (antes da mudança citada aqui), Vanessa Carlton, Joyce Jonathan, Leighton Meester e outras cantoras que priorizam uma sonoridade mais leve, com batidas feitas com um violão acústico ou um piano sem distorção. Algumas pessoas diriam que Marit faz o estilo indie, relacionando-a à Zooey Deschannel, mas é bem mais perceptível as influências do pop dos anos 60 de estilo radiofônico, que do indie

Sonoridade que ficou muito evidente no segundo álbum solo da moça, intitulado The Chase, possui músicas deliciosas como The Chase, If a song could get me you, This is me and this is you, I've heard your love songs e Solid Ground (favorita dessa que vos relata). O álbum foi o suficiente para deixá-la nas paradas, sendo muito bem considerada nesse meio, fazendo-a lançar uma re-produção de The Chase, com o nome If a song could get me you, que foi o single mais bem vendido da primeira versão do cd.
Spark foi lançado dois anos depois com um review excelente e trazendo novas músicas e incríveis sons mesclados com uma influência country, como Don't Move, I can't love you anymore, Have you ever e Keeper of the Keys
Ano passado a moça lançou o When the Morning Comes, que eu considero o seu trabalho mais maduro e mais completo, com as músicas mais bem produzidas e sonoridades mais complexas, explorando o potencial vocal dela com mais intensidade. Faith & Science é um presente audível, assim como Please don't fall for me, Traveling Alone e I don't want to talk about it

Clique na imagem do álbum para ouvir um sample das músicas do novo álbum de Marit. As músicas mais antigas citadas no post estão com links para você ouví-las no Youtube.

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.