Ele disse que sentia o mesmo*


Ele te disse que sentia o mesmo. 
Disse com olhos pesados, sorriso encabulado e mãos suadas. 
Disse que sentia o mesmo, te vendo através dos dedos trêmulos, de fios de cabelo caídos nos olhos, seu peito que subia e descia em cada respiração pesada e um sorriso....
ah...o sorriso!
Ele disse que sentia o mesmo. 
Afirmou com todas as palavras e todas as letras, arrancando todo temor e a vulnerabilidade que só existem em se expor assim. Cada uma das sílabas saíram daqueles lábios finos, emoldurados por uma barba não feita, exibindo dentes que já usaram aparelho. 
Ele disse que sentia o mesmo! 
E pensar sobre isso não te faz mulherzinha no sentido mais prejorativo da palavra. 
Faz de você alguém sem medo de amar, sem medo de se jogar. Sem medo de ser feliz. 
Mas com muito medo do que tudo isso pode ser. 
Porque pode ser nada.
Mesmo que ele tenha dito que sente o mesmo.

*Texto para uma grande amiga que se jogou, quando ele disse que sentia o mesmo.

Share:

2 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.