Crônicas de Viagem - I



Caminhar pelos aeroportos pode ser uma aventura e tanto. Principalmente se você se permite parar um pouco para observar os passantes e notar que as pessoas agem sempre da mesma forma. É sério e verdade precisa ser dita em relação a isso: é no aeroporto que as pesssoas revelam suas verdadeiras faces. Algumas podem até representar perigo real para os desavisados, que caminham distraidos por aí. Perdido porque não conhece o aeroporto, não sabe onde ficam os portões de embarque, porque não entende que o horário de entrada no terminal é diferente e não exatamente o mesmo do embarque na aeronave.
Acontece. E esse tipo de viajante é ligeiramente parecido com o cara que está fazendo a sua primeira viagem, mas não é igual. Isso porque a "perda" da VV (Viagem Virgem) é por não conhecer e não por dúvida crônica, de fato. Sim, existem aqueles que estão eternamente em dúvida sobre tudo e qualquer coisa que diz respeito sobre sua viagem. Normalmente eles estão tão tensos que nem sabem muito bem distinguir sons (como: "pessoas com crianças de colo e cartão fidelidade embarcam primeiro" e "vamos começar o embarque do voo 7678 - e esse não é o seu vôo senhor").
É de praxe que esse tipo também tenha um quê do nosso 3º estilo, o Agoniado. Pode ter certeza que você, ou conhece um agoniado, ou é um agoniado. Eles estão espalhados por cerca de 80% dos viajantes e são basicamente formados por pessoas que gostam de andar em bando (também agoniados), falando palavrões agoniados, fungando de ódio quando a pessoa da frente esqueceu de tirar a cateira de identidade da bolsa para apresentar junto com o cartão de embarque, ou quando ela não passa de primeira no detector de metais, porque tem (que absurdo!) moedas no bolsinho da calça. Essa raça, mais conhecida por viajantes que acham terem uma vasta e próspera história em aeroportos, executivos vaidosos e pessoas que levam para a vida o que o personagem de George Clooney ensina na primeira parte do filme "Amor sem Escalas". 
Sim, eles não despacham bagagem.
E são os primeiros a ligar o celular quando o avião nem bem parou.
Mas saindo um pouco da tensão, temos os fashionistas. Mulheres e Homens que caminham pelo aeroporto para serem fotografados por algum fotógrafo de Street Style e normalmente se trajam com roupas da última temporada, cabelos e maquiagens impecáveis, óculos grandes (para esconder a procura de pessoas com câmeras a mão) e muita auto-estima para andar por lá como se fosse o dono do lugar.
E tem as pessoas como eu, que gostam de tornar as coisas da viagem em histórias para serem contadas, somos os últimos a embarcar, sem drama e também somos do tipo que sabe de cor o que a comissária de bordo vai falar, inclusive rimos se o inglês da mesma é péssimo. A gente se incomoda com aqueles viajantes que ligam o celular antes da hora, fungam no nosso pescoço porque esquecemos as moedas no bolso e se divertem com todos os "tipos" a bordo.
Claro que todos tem seu charme e é possível que sejamos um pouco camaleão dos tipos, uma vez que em cada viagem queremos passar uma mensagem diferente. Que somos viajantes seguros de nós mesmo, que somos de confiança e, prinicpalmente, que não tem porque sermos parados para uma "revista de rotina". 

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.