Atingido por um raio

Uma coisa que os produtores do seriado norte-americano Glee sempre fizeram questão de falar, foi como a entrada de Chris Colfer fizeram eles mudarem os rumos da trama, adicionando um novo personagem (Kurt) para que Chris pudesse interpretrar. Garoto de muitos talentos, Chris não é só cantor e ator, também é um escritor (tendo lançado a série de livros "Land of Stories") e roteirista muito talentoso. Prova disso está nos 123 minutos do filme "Struck by lightning", escrito e atuado pelo rapaz e dirigido por Brian Dannelly.

O filme conta a história de Carson Philips (Chris Colfer), um estudante do temido High School, que vê sua vida mudar completamente quando descobre segredos complicados de seus colegas populares. Com o objetivo de aumentar suas chances de entrar na grande universidade que sempre sonhou, Carson usa das informações que tem para fazer os seus colegas escreverem textos para uma revista literária que ele resolve montar. 
A verdade é que "Struck by lightning" poderia ser mais um daqueles filmes. Exatamente, aqueles filmes de High School, sem criatividade, sem vida e, literalmente, mais um na multidão de padronização cinematográfica que parece envolver o gênero. Poderia, mas não é. Chris Colfer toma as rédeas escrevendo um roteiro doce, instigante e muito sensível. Uma grata surpresa, principalmente para quem começou a assistir o filme, achando que seria uma comédia boba.
Pois é, comédia é, mas as vezes parece que não. Os enlaces entre Carson e sua família são constantemente tensos, isso sem contar a amizade peculiar que o rapaz tem com Malorie (Rebel Wilson), que se intensifica quando os dois entram juntos na chantagem aos populares. De momentos cômicos, estão os diálogos inteligentes e afiados entre Carson e seus colegas, e com o diretor da escola. Rebel Wilson é, novamente, uma das grandes estrelas do longa. Com uma espavitada, porém solitária personagem, que não encontra inspiração para escrever sente-se libertada através de uma câmera de vídeo, onde prefere ver sempre o lado bom das coisas. 
Com aquela aura de panelinhas e divisões de "castas" do colegial, "Struck by lightning" não permanece na surdina desses detalhes do gênero, mas se utiliza deles para discutir as expectativas (principalmente as ocultas) de quem quer se superar e ser grandioso; mas principalmente quem tem toda essa grandiosa em si e como isso assusta e afasta as pessoas, explicando porque, talvez as pessoas  tratam Carson e Malerie como párias. À partir dos desejos comprimidos, fica claro que esses adolescentes se tornam aquilo que eles pensam que devem ser, não quem querem ser. Mas uma pessoa pode e vai fazer a diferença.
Num formato sincero, apesar de aparentemente clichê, a superação não reside apenas em querer algo, mas até onde é possível ir para sê-lo. As vezes sair da cidade basta, mas muitas vezes é preciso se reinventar e ser mais do que aparentemente era possível. Assim, atingido por um raio não é apenas o que acontece com Carson, mas uma brilhantes metáfora do sentimento de ter muito sobre o que falar e fazer o melhor possível para isso.

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.