Grace, a princesa.

Já fizeram filme sobre Marilyn, sobre Katherine, sobre Betty Davis e Audrey Hepburn. Cadê algum que fale da vida de Grace Kelly? Uma princesa, uma lady, uma musa. Grace é lembrada com carinho pelos adoradores de cinema, os fashionistas de plantão e os apreciadores de uma boa história para contar.

Aos que só conhecem o belo rosto de Grace pelos filmes "Disque M para matar" e "O Ladrão de Casaca", e nunca se aprofundaram mais sobre a vida desta mulher, provavelmente não sabem que Grace se casou com um príncipe, é considerada a princesa mais bonita da atualidade e ainda por cima teve uma morte trágica em um acidente de carro.
Fora esses pontos que fizeram parte da sua história pública, Grace Kelly participou dos bastidores de tensões políticas insitadas pelo líder francês Charles De Gaulle, que criticava intensamente o fato do principado de Mônaco ter ser tornado uma espécie de paráiso fiscal. E foi neste momento que o filme Grace of Monaco, com previsão de estrear em 2014, se firma.
Por enquanto o filme tem um orçamento de 15milhões de dólares, mas já está enchendo os olhos dos cinéfilos de plantão, pois além de falar de um dos ícones da 7ª arte, ainda conta com a bela e talentosa Nicole Kidman no elenco, inclusive no papel principal. Apesar de não serem exatamente iguais, Kidman tem o mesmo tipo de beleza clássica e sofisticada que Grace possuia. A direção está por conta de Olivier Dahan, o mesmo que dirigiu Piaf, então não podemos esperar um filme sem a alta dose de dramaticidade e intesidade.
Além dos atrativos do filme em si, será interessante poder ver Grace Kelly sendo prestigiada para além de sua beleza e seus papéis no cinema, posando para fotos e recebendo prêmios. A expectativa é por um Grace cheia de vitalidade, espírito e decisão. Uma mulher que tomou as rédeas do seu país, mesmo que por trás dos holofotes e lutou para que o seu lar não fosse comprometido por um movimento político.
Sua história não pode ser esquecida e, na verdade, merece ser reconhecida. Ela tinha prestígio, tinha popularidade, era querida e admirada. Poderia ter ser acomodado, mas não. Tornou-se mais do que uma atriz que virou princesa, foi na realidade uma princesa que em algum momento foi atriz.

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.