Porque Contos de Fadas?


Normalmente algumas questões aparecem quando falo que pesquiso contos de fadas e Disney. Algumas pessoas duvidam da sua relevância, outras de sua importância, outras tantas do motivo de eu pesquisar isto, achando até que sofro de algum tipo de distúrbio de Peter Pan, ligada a uma infância que parece nunca ir embora.
Da última possível justificativa, talvez tenha algo a ver com quem eu sou como pessoa. De gostar de desenhos animados até hoje, de gostar de ver aquelas histórias com óbvios finais felizes e achar que sim, o mundo pode ser um bom lugar para viver e para sonhar.
Mas as questões intrísecas dentro da minha escolha de pesquisa, perpassam por muito mais do que estes gostos e sonhos infantis. Pesquiso Contos de Fadas por que são narrativas com significados. Significados que nos remetem a costumes passados, contextos diferentes do nosso e sentidos dúbios, que podem ser interpretados como o bom entendedor quiser.
Falar desses sentidos múltiplos é ter certeza de que nem mesmo quando éramos positivistas, as coisas eram exatamente o que pareciam ser e isso não desqualifica nenhuma dessas histórias, muito pelo contrário dá a elas um aspecto atemporal.
Sim, pois estas narrativas, sendo as tradicionais contadas por seus escritores, seja as transpostas por Walt Disney em suas animações incríveis, continuam trazendo entre as suas entre-linhas questões emocionais, sexuais, familiares e, dentro de suas devidas proporções, universais, que podem ser reveladoras e acrescentar algo, tanto para quem já perdeu o medo do lobo mal, quanto para quem ainda acredita em príncipes encantados.

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.