Fantasia Solúvel


Um dos principais espetáculos do complexo Disneyworld na Flórida é o Fantasmic. Este show é a atração principal do parque Disney Hollywood Studios e, diferentemente dos outros espetáculos pirotécnicos noturnos dos parques, este se passa não apenas com luzes, animações e fogos, mas também na água e num palco múltiplo, entre bonecos, pessoas e armações mecânicas.
Na história que é contada no Fanstasmic temos o privilégio de poder entrar nos sonhos e lembranças de Mickey, enquanto ele nos leva através dos filmes clássicos da Disney e os que foram produzidos na década de ouro (entre 80 e 90). Viajamos juntamente com o camundongo entre os momentos mais mágicos destes filmes até que o sonho de Mickey se torna um pesadelo.
Sabendo que o rato está dormindo, os vilões Disneyanos resolvem juntar forças, invadir seus sonhos e transformá-los em pesadelos em que Mickey não poderia vencer. Enquanto isto, vemos tudo o que acontece dentro de uma posição privilegiada, mas que consegue nos transportar para aqueles momentos especiais que nos lembramos de ter assistido em algum lugar no passado.
Mickey usa uma de suas melhores roupas para nos receber no palco do Fantasmic, enquanto jatos de agua sincronizados com luzes e música representam o seu “sejam bem-vindos aos meus sonhos”. O rato é embalado pela emblemática música de Fantasia (1940) do Mickey Feiticeiro e então uma cortina de agua se abre a nossa frente.
Esta cortina não está ali para cobrir algo, na verdade ela está ali para servir de porta de entrada para todos que estão assistindo, poderem entrar no mundo dos sonhos. E enquanto o leque de agua se torna uma película somos convidados a entrar na história dos filmes da Disney. Passando por clássicos da floresta (Rei Leão, Mogli), por animais inteligentes e marcantes (Jimmy Grilo, A Dama e o Vagabundo, 101 dálmatas), até grandes personagens (Mulan, Alice, Mushu, Pinóquio, Dumbo).

Um dos momentos mais emocionantes (que eu, particularmente choro muito) é quando somos levados a passear pelas histórias das princesas e seus príncipes. Nesta parte temos uma Pocahontas no palco, na cena emblemática dela salvando John Smith da morte, enquanto o leque de água mostra aquele momento de amor verdadeiro que tem em todos os filmes disneyanos de contos de fadas e de repente em três barcos A Bela e a Fera; Branca de Neve e A Pequena Sereia nos dão um alô, enquanto um poutt-porri de suas músicas-tema nos embala e voltamos a crer em amor romântico. (gifs)

Sem a nitidez perfeita de um quadro de reprodução ou uma tela de cinema, a água traz um elemento de desfoque que torna a experiência ainda mais única e fantasiosa. Sendo a própria imagem insolúvel na água, assim como seria a fantasia.
É, definitivamente, um Must Go para quem vai à Flórida!

Share:

1 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.