Entre sonhos e metas.

Há certos momentos em nossas vidas em que nos questionamos sobre nossos próprios pontos de vistas. Somos alvos de nossas próprias indelicadezas e de nosso medo do que vem pela frente.
 Se somos nós, donos de nossos próprios caminhos, se somos nós que decidimos até onde queremos (e podemos) chegar, então querer e tentar até conseguir é a nossa melhor maneira de agir.
Essa coisa de não tentar, de não fazer acontece com aqueles que nunca tiveram uma inspiração! Digo isto desta maneira meio ríspida, pois acredito piamente que o Destino é uma desculpa para aqueles que nao tiveram coragem de ir atrás do que queriam. De conseguir aquilo que queriam.
Se tem uma coisa que eu conseguir aprender com a Disney e que vive em meu coração desde então é justamente esta verdade, você precisa lutar pelos seus sonhos e acreditar que eles possam dar certo, nunca desistindo entre adversidades e obstáculos.
Eu tenho muito sonhos. Todos eles, na verdade, são o reflexo de apenas um. O puro e simples ato de escrever. Tenho este objetivo na vida, onde vejo-me produzindo e vivendo disto. Da escrita. Da inspiração das palavras, criação de conteúdo, no desenho de formas em letras e no traçado de um sonho.
Meus desenhos, como uma alucinação daquilo que denotamente são: palavras.
Em assessoria de imprensa, uma matéria da faculdade, aprendemos que um objetivo (mais ou menos como um sonho) é diferente de metas. Para você chegar ao seu  objetivo, você precisa traçar suas metas primeiro, e escalá-las pacientemente até alcançar o seu topo, em outras palavras metas são voláteis e adaptáveis, o sonho (objetivo) é muito mais do que algo que se readapta. Ele persiste. Ele te enche o saco até que você decida que quer fazer dele realidade! O sonho é até mesmo cruel, pois ele não te deixa em paz e mesmo quando você realiza um destes sonhos, outro logo toma o seu poder, deixando-nos em uma constante e praticmaente inalterável inquietação.
E se somos humanos, estamos dispostos a errar, pecar, tropeçar, se machucar e até nos estragarmos, mas uma coisa é muito certa, chegar la em cima e ver que tudo valeu a pena, é uma sensação completamente INDESCRITÍVEL, que um dia terei a honra de tentar descrevê-la.

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.