Observo

Hum...garoto do olhar perdido,
de jeito maleante e andar calculado. 
Eu te enxergo e você não sabe. 
Eu te vejo e você as vezes tem a impressão de que te observo.
Não quero ser sua boneca. 
Não quero ser uma garota má. 
Quero ser aquela pessoas que te impressa contra a parede, 
com um sorriso de criança, 
mas uma fome de gente grande.  
Sim, eu sonho com isso. 
Observar só, 
um dia não vai me satisfazer. 
Quero você entre os meus montes, 
quero te ver com o olhar encontrado.
Você parece não entender esta intenção maldosa, 
pode até me achar muito danada, mas quem disse que ligo?! 
Não ligo. 
Mas me importo. 
Por que quero você.
Quero que você me queira. 
Quero te conquistar sem eira nem beira.
E é por isso que te observo.
Te observo por que te quero.

É uma matemática simples de se pensar.
E até o momento, é apenas...
querer sem poder tocar.

__
A idéia veio da própria imagem, uma vez que estou escrevendo um post sobre Back to Basics da Christina. Espero que tenham gostado deste poema bem rústico. Outro dia, quando eu tiver mais relaxada, dou uma re-editada no texto. 
Mesmo assim, gosto dessa parte bem rascunho, em que escrevemos exatamente o que pensamos.

Share:

1 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.