(re)Acreditar em anjos


E há muito passei a acreditar que o romance, nao passava de uma forma de literatura. Achei que era um genero de filmes ou uma palavra que fazia cartões de dias-dos-namorados mais vendidos ou nao.
Passei acreditar, que príncipes como William (da Bela e a Fera), Filipe (Bela adormecida) ou Eric (Pequena Sereia) só existissem ali, naqueles filmes e contos de fadas que eu assistia e lia quando era uma criança, e que era besteira sonhar bobamente, mesmo ainda lendo livros de Meg Cabot.
O que nunca deixei de gostar, era de sensação de possibilidade de talvez encontrar alguem ou ter algum sinal de que isso pudesse mudar. ou seja, que eu pudesse voltar a sonhar como antes e viajar em um mundo só meu.
E de fato me encerrei em um mundo em que nao poderia me decepcionar, ou seja, o da literatura. Minha fuga favorita, meu vício e basicamente, minha vida!
Mas sempre as coisas mudam, é, o mundo está em constante transformação e para quem nunca tinha recebido flores, ouvido coisas bonitas ou entendido o significado de estar junto de alguém, parece que o destino (ou qualquer coisa assim) desenhou coisas interessantes para provar o contrário.
E agora sou quase uma pessoa romantica de novo. Acredito em príncipes (ou melhor, um principe específico), acredito em amor a primeira vista, em "agua mole em pedra dura, tanto bate até que fura" e principalmente, acredito que dá para ser feliz se tomar alguns riscos. Se (re)acreditar em algumas coisas...coisas que podem nao fazer sentido, mas que sempre farão para quem está apaixonado.
Parece clichê e bobagem, mas no fundo, no fundo, quem é a pessoa que nao sonha em econtrar em um anjo caido o amor de sua vida?
E para o meu anjo...

Nos Braços do Anjo - Sarah Mclachlan
Perca seu tempo esperando por uma segunda chance
Para o intervalo que aliviará isso
Lá há sempre uma razão para não se sentir suficientemente bem
E é difícil no fim do dia
Eu preciso de alguma distração oh lindo desprendimento
Memórias se infiltram pelas minhas veias
Elas talvez sejam vazias e leves, e talvez
Eu encontre alguma paz esta noite
Nos braços de um Anjo, voar para bem longe daqui
Desta escuridão, quarto gelado de hotel e o infinito que você teme
Você fora dos destroços do seu devaneio silencioso
Você está nos braços de um Anjo, talvez encontre algum conforto aqui
Tão cansado co caminho reto, e para todo lugar que você olha
Há abutres e ladrões nas suas costas
A tempestade continua destruindo, você continua construindo mentiras
Você se redime com todos de quem precisa
Não faz diferença, escapar uma última vez
É mais fácil acreditar
Nesta doce loucura, esta tristeza gloriosa
Que me deixa de joelhos

Share:

1 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.