E sao roxas


Para todo o lugar que eu viro, pareço me encontrar com elas. As flores, roxas-lilas-violetas. Sempre em um formato completamente incomum, inusitado, unico.
Impressionei-me ao me perder e sempre que eu começava a sentir em meu peito algum sinal de dezespero, eu podia olhar para os lados e ter certeza de que veria alguma dessas tais flores.
Elas sao roxas,lilas,violetas e sao tao belas e delicadas, como eu nunca pensei que pudessem existir no mundo. Pergunto-me se um dia serei assim...
Penso sobre tantas coisas ao mesmo tempo, que quando minha mente parece ficar completamente vazia, acho graça da solidao que acaba me corroendo.
E rio como uma boba e sinto-me vazia, e redescubro até o que eu ja sabia!
Será que é ai que está a chave de todas essas questoes? Musicas, flores e declaraçoes me levam a acreditar sinceramente que sim. Terias tu o poder de me despertar deste sono eterno?
Estou fazendo perguntas demais em tempo de menos?! Talvez, mas gostaria de uma dessas respostas.
Como chamamos uma vontade de ver o outro?
Uma quase necessidade de saber se ele está bem?
Como se chama uma saudade que bate de repente?
Como se define algo que vem de repente e nem se percebe disto?
Atraçao? Desejo? Curiosidade? Paixao?
E se no final for um pouco de cada?
Enquanto isso,as flores roxas-lilas-violetas continuam perto de mim, me sorrindo e me protegendo...

Share:

1 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.