Olha! Que magnífico!


Já olhou alguma coisa e teve a certeza de que era uma coisa linda? Um coisa do tipo, que voce vê todo o santo dia, mas que naquele dia, em especial, teve uma conotaçao totalmente fantástica e diferenciada.
Essa habilidade de olhar para alguma coisa e notar nela uma diferença, nao é dificil de desenvolver, na verdade nao é nem trabalhosa. So que, como nao faz parte do nosso cotiano nao fazemos muito e de tempos em tempos nos arrependemos, pois deveríamos ter feito.
E quando eu digo alguma coisa, quero dizer qualquer coisa mesmo! Um copo de leite, um vaso de vidro, um poste de energia e até uma cadeira.
De vez em quando isso acontece comigo. Reparo em nervuras da celulose que ficam no papel, em como a lua minguante parece um sorriso, nas milhoes de cores do vento e como brilham os olhos de alguem que está apaixonado.
Uma pena que isso nao acontece sempre e acho extremamente frustrante esta realidade. A realidade de nao pdoer ver arco-iris mesmo quando nao chove, de nao conseguir fotografar a dança das flores, ou mesmo ter coragem de respirar o sol.
O que eu queria era ter certeza (e poder passar adiante ela) de que o mundo poder ser, sim, um lugar fantástico.

Com o cabelo para o alto, pois pula incansavelmente em ruas de paralelepipedos, ela poe os oculos escuros no topo da cabeça. Bagunça os cabelos castanhos e deixa-se vegar pelo alaranjado do por-do-sol. Pega a camera fotográfica e brinca com aquela cena para imortaliza-la.
Para imortalizar o que sente naquele momento.

Proponho uma atividade para hoje em diante: De manha cedo, quando acordar, procure uma janela ou um lcal em que o sol chegue perto e respire-o.
Boa semana a todos.
O.Y

Share:

1 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.