O anjo precisa cair, voar para decidir se vai voltar



Perder as asas faz com que as pessoas percebam o que está acontecendo ao seu redor.
Deixar partir, foi o assunto que eu optei por falar desde a ultima postagem, mas nao pude explicar exatamente o porque disso.
Acho que um dos motivos mais importantes dentre outros é o fato de eu ter percebido que, tirando a minha familia eu estou sozinha.
Mas nao, nao pense que eu estou me lamentando. De forma alguma! Eu pude organizar a minha cabeça depois de ter me tocado disso, e uma das coisas que eu pude, tambem fazer, é ter um novo começo.
Um começo em que eu nao me sinto atrelada a absolutamente ninguem. Em que eu coloco as coisas que realmente importam à frente. Olhar para frente nunca pareceu tao certo!
Eu pensei que iria me sentir sozinha, mas até agora parece que eu continuo respirando da mesma maneira que respirava. Continuo vivendo da mesma maneira que vivia. "The only way to live is to let it go!" [a unica maneira de se viver e se deixando ir].
De uns tempos para cá eu venho, inclusive, analisando a utilidade de fotografias. Qual a necessidade delas?
Quero dizer, fotos servem como provas de que naquele determinado momento voce estava feliz; que voce, supostamente, estava entre pessoas que te amam; que podia comandar o mundo se quisesse. Naquele momento! E uma foto consegue provar isso...
Cada vez mais eu sinto como se nao pertencesse a esse lugar, esse que eu deveria chamar de lar. O espaço fisico da minha casa é sim meu lar, principalmente a sensação que eu tenho de estar perto dos meus pais e dos meus irmãos, mas a rotina que acompanha isso tudo é que parece nao me pertencer!
Nao parece me pertencer, pois eu pareço nao me encaixar entre esses que deveriam ser conhecidos, mas acabam sendo estranhos.
A verdade é que eu cheguei a um ponto em que conto os dias para passar um tempo longe, para ver se consigo valorizar tudo o que eu tenho. A velha psicologia do "só se dá valor ao que se perde".
Dizem que quanto menos coisas temos para fazer durante o nsso dia-a-dia, mais nossa cabeça se enche de besteiras, mas o que eu preciso é de sensação!
É de calor, de música, de ficar completamente sem rumo por uma madrugada inteira! De poder respirar sozinha um instante, em que nao seja em cima de uma esteira numa academia!
Acho que as minhas asas estao enferrujadas! Quero cair!
Para ver se aprendo a voar de uma vez!
E por fim, decidir se quero voltar...
voltar.........................só nao posso voltar 360º

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.