Algo que as pessoas chamam de...

Relacionamento.

Como uma palavra pode significar tanto entre algo momentaneo e simples, para algo longo e complexo?
Existem palavras que delimitam muito bem certos sentimentos e desejos, mesmo que queiramos acreditar que sao meramente casualidades, ou simples preposiçoes; as palavras, ou melhor, uma palavra se encontra no limiar entre a verdade verdadeira e decretada, da verdade que se suspeita ser verdadeira.
A definição de algo que acontece entre duas pessoas pode ser definido por "fica", "esquema", "rolo" e "namoro".
O detalhe é que cada uma dessas palavras têm a sua significancia e significado muito bem claras na cabeça das pessoas.
"Fica" seria algo momentâneo, de um dia ou dois, em que alguem se encontra com outro alguem para terem um contato meramente carnal.
"Esquema" seria a linha divisoria entre o "Fica" e o "rolo", em que há uma troca de telefones, carinhos e até confidencias, porem o "esquema" deve ser dosado, para nao ser confundido com a vontade de fazer amizade com a pessoa.
"Rolo" leva os colegas que ja conversam a querer se conhecer mais, trocam confidencias, horas ao telefone, risos, alem da obvia atração carnal.
Agora, a questao se econtra quando se pensa: A partir de que momento um "rolo" se torna um namoro? E o namoro, nao teria que ser delimitado por algum evento, um pedido, por exemplo?
Esse questionamento vem se instalado bastante na minha cachola, uma vez que eu parece nao conseguir ser capaz de enxergar esse limiar.
Historicamente falando, quando um homem se mostra interessado em uma mulher, ele procura exaltá-la, foi aí que apareceram os habitos de dar presente, agrados, escrever poesia e/ou musica. O homem tende a tentar demonstrar de alguma maneira que aquela mulher ele gostaria de ter como parceira, pelo menos naquele determinado momento de sua vida.
Porem, com as mudanças que a sociedade foi enfrentando, o romantismo ou a utopia romantica parece ter desaparecido e muito mais do que isso, ambos os sexos parecem ter esquecido se que, que ela existiu. Hoje, a menina deixa de acreditar em principe encantado aos 5 anos, e ja mantem uma vida sexualmente ativa aos 12...enquanto o menino, conforme vai crescendo, torna-se cetico quanto a existencia de uma pessoa que o complete, entao tende a se envolver em "ficas", "esquemas" e "rolos", no entanto, nunca no "namoro". A maioria deles, morre de medo de dividir sua vida com outra pessoa.
Entao, foi ai que nasceram muitas definiçoes para explicar algo que, na verdade, é bem mais simples: A atração mútua.
É dificil, mas por que será que as atraçoes mutuas nao podem simplesmente seguirem um curso natural? Por que as pessoas nao podem, simplesmente, ficarem juntas?!
Falando agora de algo bem pessoal, eu comecei esse artigo falando de definiçoes e palavras, porque acho que nasci na epoca errada!
Eu nao sou o tipo de pessoa que procura por uma "rapidinha" ou um "amor de verão". Certo de que passei por uma epoca de intensa solidao, querendo me conhecer, para poder me sentir madura suficiente para um relacionamento, madura o suficiente para ter um companheiro.
Eu quero ser pedida em namoro, nao quero pensar no que pode estar acontecendo, ou que nao sou boa o suficiente! Já passei dessa epoca! Quero tudo preto no branco!
"No fundo, eu so queria saber se voce pensa tanto em mim, quanto eu penso em voce, porque se for assim, gostaria de nos definir: Quer namorar comigo?"

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.