On your own, Boleyn

Para mim mesma
Fingindo que ele está ao meu lado
Sozinha, eu caminho com ele ateh o amanhecer
sem ele
eu sinto seus braços ao meu redor
e quando eu perco meu caminho, eu fecho meus olhos
e ele me acha

Durante a chuva, a calçada brilha como prata
Todas as luzes ficam misteriosas no rio
Na escuridao, as arvores ficam cheias de luzes estrelares
e tudo q eu vejo é ele e eu, para sempre e smepre

E eu sei que é coisa da minha cabeça
Q eu estou falando comigo, e nao com ele
E mesmo sabendo que ele está cego
Ainda digo, existe uma maneira para nós

Eu o amo
Mas qndo a noite acaba
Ele foi embora, e o rio é só mais um rio
Sem ele, o mundo ao meu redor parece mudar
As arvores sao densas e estao em todo lugar
As ruas estao cheias de estranhos

Eu o amo
Mas a cada dia eu tenho aprendido
que a minha vida inteira eu venho fingindo
Sem mim, o mundo dele se transformará
Em um mundo de felicidade
Que eu nunca conheci

Entao, eu o amo
Mas apenas para mim mesma

Share:

0 Falas

Mesa de Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.